Trending

Clube de Astronomia da UNIR realiza expedição aberta ao público no interior de Rondônia



O Clube de Astronomia e Ciências de Rondônia (CAR), grupo de pesquisa vinculado ao curso de Física da Universidade Federal de Rondônia (UNIR), está realizando desde o dia 5 de setembro, em vários municípios do estado, o evento itinerante “Expedição astronômica: uma viagem do passado ao futuro”. O evento, que é aberto a toda a comunidade dos municípios visitados, proporciona observações celestes com telescópios, exposições de meteoritos, exposições de fósseis, exposição fotográfica e visualização de amostras biológicas através de microscópios.

O intuito do grupo de pesquisa é promover a divulgação científica, levando para a comunidade um pouco das pesquisas e do conhecimento produzido na UNIR acerca do universo, sistema solar, astronomia e sua relação com a vida no planeta Terra. A proposta de trabalho do grupo para esse ano, segundo o professor Ariel Adorno, coordenador do CAR e docente do curso de Física da UNIR, “é que o programa seja levado a um nível que traga ainda mais visibilidade à Universidade como vetor principal de proliferação do conhecimento no estado de Rondônia”.

A equipe iniciou a expedição pelo município de Espigão D’Oeste, na noite da última segunda-feira, dia 5 de setembro, e as observações aconteceram na Praça Municipal Nilo Paulo Balbinot. Em seguida, no dia 6, a expedição astronômica visitou o município de Alta Floresta, no colégio EEEF Tancredo de Almeida Neves. No dia 7 foi a vez da cidade de Alto Alegre dos Parecis receber a equipe de pesquisadores para observações na Avenida Afonso Pena, em frente à praça municipal.

As exposições começam sempre às 18h. Nesta quinta-feira (8) a expedição está em Vilhena, na Escola Estadual Maria Arlete Toledo. No dia 9 segue para Ji-Paraná, no campus da UNIR, e encerra as atividades dessa maratona em Ariquemes, no dia 10, com a realização das observações celestes e exposições no Centro Cultural da cidade.

Para este tipo de evento o grupo realiza previamente o planejamento das escolas que serão atendidas e dos locais públicos (como praças) das cidades para onde é levado o projeto de astronomia. Além disso, também organiza os registros fotográficos do céu, que são utilizados nas exposições, bem como das expedições e eventos. Tanto as fotografias como o trabalho dos pesquisadores podem ser acompanhados pelo Instagram do Clube de Astronomia.

Uma viagem do passado ao futuro – Caminho das Estrelas

A Expedição astronômica está ligada ao programa de extensão universitária “Uma viagem do passado ao futuro – Caminho das Estrelas” e é voltada para alunos, professores, entusiastas da ciência e toda a comunidade do Estado de Rondônia. O programa visa levar o conhecimento científico a respeito do universo e sistema solar; além de oferecer um aprofundamento maior sobre Astronomia, a profissão do cientista astrônomo, seu campo de pesquisa, métodos e ferramentas.

O programa também busca construir junto com os indivíduos hipóteses a respeito do que são os planetas, as estrelas, o sol e a lua, o Big Bang e a relação de tudo isso com a vida na terra: as estações do ano, o calendário, as fases da lua etc.

O projeto, que tem sido realizado há três anos, já atendeu mais de 15 municípios no estado de Rondônia e no sul do Amazonas, bem como aldeias indígenas e comunidades ribeirinhas.

Clube de Astronomia e Ciências de Rondônia

O Clube de Astronomia e Ciências de Rondônia (CAR) reúne talentos que trabalham em prol da disseminação de conhecimento científico. Organizado no estado de Rondônia juntamente à UNIR, o clube conta com pesquisadores e colaboradores espalhados por todo o território nacional.

O objetivo do grupo de pesquisa é trazer o conhecimento científico, principalmente voltado para a astronomia, através de debates e exposições, de forma acessível a todos os públicos. Também há espaço para debate em todas as áreas de conhecimento. O Clube de Astronomia está devidamente registrado no CNPq, com o intuito de realizar pesquisas voltadas para astronomia e astrofísica, e agrega vários professores, alunos e profissionais com a finalidade de fazer ciência em alto nível científico na Amazônia.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem