Trending

Venezuela e Colômbia retomam relações diplomáticas

Embaixador colombiano apresenta hoje credenciais

Porto Velho, RO
- A Venezuela e a Colômbia renovaram formalmente as relações diplomáticas, interrompidas há três anos, com a chegada a Caracas, neste domingo (27), do embaixador colombiano nomeado pelo novo presidente Gustavo Petro, para apresentação de credenciais.

"As relações com a Venezuela nunca deveriam ter sido cortadas, somos irmãos e uma linha imaginária não pode nos separar", afirmou o embaixador Armando Benedetti.

A chegada do embaixador foi anunciada no Twitter pelo vice-ministro para a América Latina do Ministério das Relações Exteriores da Venezuela, Rander Peña.

"Em nome do presidente, Nicolás Maduro, recebemos Armando Benedetti, nomeado embaixador da República da Colômbia na República Bolivariana da Venezuela", disse Peña.

O vice-ministro deu as boas-vindas a Benedetti, afirmando que os "laços históricos" entre os dois países exigem que os governos "trabalhem juntos" pela felicidade de seus povos.

Benedetti, por sua vez, afirmou que sua agenda de trabalho já começa hoje, dia em que está previsto encontrar-se com o chanceler venezuelano, Carlos Faría, e entregar as credenciais ao presidente Nicolás Maduro.

"Assim que apresentar minhas credenciais ao presidente, (Nicolás) Maduro, as relações entre a Venezuela e a Colômbia serão completamente restauradas", disse Benedetti.

O diplomata disse ainda que pretende marcar com o presidente venezuelano uma data para futuro encontro com o chefe de Estado colombiano, Gustavo Petro.

Benedetti destacou que a prioridade é retomar as relações diplomáticas e depois "começar a restabelecer as relações comerciais, que são as mais importantes" e para as quais existem "várias ideias".

A Venezuela e a Colômbia anunciaram em 11 de agosto a intenção de trocar embaixadores.

Além da troca, o processo prevê a reabertura completa da fronteira de mais de 2 mil quilômetros que separa os dois países, totalmente fechada para veículos desde 2015 e reaberta apenas para pedestres desde o fim do ano passado.

Caracas e Bogotá também pretendem restaurar as relações militares.


Fonte: Agência Brasil

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem