Trending

Abertas as inscrições para pós-graduação em fitoterapia pela UFRJ

 

Prazo para se inscrever na especialização termina em 29 de julho

Porto Velho, RO -
 O curso de pós-graduação lato sensu multi-institucional em Plantas Medicinais e Fitoterapia está com inscrições abertas até o dia 29 deste mês. A especialização é fruto de uma parceria entre a Escola Nacional de Botânica Tropical do Jardim Botânico do Rio de Janeiro (ENBT/JBRJ), a Faculdade de Farmácia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e a Associação Brasileira de Fitoterapia.

São 40 vagas destinadas a agrônomos, biólogos, dentistas, enfermeiros, engenheiros florestais, farmacêuticos, fisioterapeutas, médicos, nutricionistas, veterinários e profissionais de áreas afins. O objetivo do curso é formar profissionais especializados para atuar no cultivo e manejo de plantas medicinais, fitoterapia clínica, manipulação e controle de qualidade de formulações fitoterápicas, dentro do âmbito de cada classe profissional.

Estruturado em quatro módulos, o curso tem aulas comuns a todos os pós-graduandos e aulas específicas, segundo a formação original do aluno. O módulo de estágio é dividido em três eixos (prática ambulatorial em fitoterapia, prática em farmacotécnica aplicada à fitoterapia e cultivo e beneficiamento de plantas medicinais) e deve ser cursado de acordo com a graduação do profissional.

A especialização tem início em setembro e dura 15 meses, com carga horária total de 460 horas. As aulas serão ministradas no Centro de Ciências da Saúde da UFRJ e no Jardim Botânico, às sextas, sábados e domingos, uma vez por mês.

As inscrições podem ser feitas pela internet, através do site do curso. A documentação exigida deverá ser enviada para o e-mail cursofito.ufrj@gmail.com. Podem se inscrever candidatos com diploma de graduação ou que comprovem que podem concluir o ensino superior até 30 de novembro de 2023, desde que a formação faça parte do público alvo da especialização.

O processo seletivo consiste na avaliação do currículo do candidato, para análise da pertinência da sua formação e experiência profissional na área. Eventualmente, haverá entrevista para averiguar a motivação do candidato para realizar a pós-gradução.

Para mais informações, acesso ao edital e inscrições, acesse a página do curso.

Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos

Em 2006, foi criada a Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos (PNPMF), através do o Decreto nº 5.813, com o objetivo geral de "garantir à população brasileira o acesso seguro e o uso racional de plantas medicinais e fitoterápicos, promovendo o uso sustentável da biodiversidade, o desenvolvimento da cadeia produtiva e da indústria nacional".

Dois anos depois, em 2008, foi criado o Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos, pela Portaria Interministerial nº 2.960/2008, detalhando as diretrizes da política pública.

A PNPMF se propõe a inserir plantas medicinais, fitoterápicos e serviços de fitoterapia no Sistema Único de Saúde (SUS), com segurança, eficácia e qualidade. A especialização visa suprir a ausência de disciplinas curriculares direcionadas especificamente à formação universitária para atuação nestas áreas, o que, segundo o programa de pós-graduação, limita a inserção destas atividades no SUS.


Fonte: Agência Brasil

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem