Trending

Cão é alvo de disparo de arma de fogo e caso vai parar na delegacia em Vilhena

Animal foi atingido na cabeça/Foto: Lucimara Fonseca da Silva

Vilhena, RO - Na manhã de domingo, 22, Lucimara Fonseca da Silva, de 21 anos, procurou a delegacia de Polícia Civil para registrar BO (Boletim de Ocorrência) dando conta que seu cão da raça Rottweiler havia sido baleado por um policial militar, em Vilhena.

De acordo com o BO nº 86929/2022 – Lucimara conta que estava passeando com seu cachorro da raça Rottweiler, de dois anos de idade por uma rua no bairro Jardim Acácia e o mesmo estava sem guia, ou seja, solto.

Contudo, ela parou numa vizinha, e o policial militar caminhava pela via com seu cachorro Pastor Alemão. Porém, Lucimara relata na ocorrência que seu cão é dócil e foi em direção ao cachorro do policial para brincar.

Todavia, ela disse que o rapaz começou a gritar dizendo, “que eu era doida em deixar o cachorro sem guia”, neste momento o policial chutou o cão. Com isso, Lucimara gritou com seu cão e ele obedeceu voltando em direção a ela.

Entretanto, Lucimara afirma que o rapaz foi em direção a ela falando alto e alterado, com isso, o Rottweiler foi em direção a ele, mas não para avançar, neste momento o policial sacou a arma e atirou acertando a cabeça do animal.

Lucimara ainda ressalta que havia crianças na rua e ela estava com um bebê no colo.

Lucimara relata que o cachorro teve que passar por procedimentos numa clínica veterinária e está internado.

O OUTRO LADO

O Extra de Rondônia entrou em contato com o policial militar envolvido na questão, no qual deu sua versão do fato.

“Estava passeando com meu cachorro com enforcadeira pelo bairro como de costume, em dado momento me deparei com o cachorro da raça Roteweeler que estava na companhia de sua dona e sem os equipamentos de porte obrigatório do qual as leis municipais requer para animais de grande porte como focinheira enforcadeira e demais equipamentos obrigatório para poder passear na ruas”.

O militar narra que ao avistar o cachorro da raça pastor Alemão, o Roteweller partiu para cima para agredi-lo, então o dono do Pastor Alemão entrou em luta corporal dando chutes no animal agressor, sendo que este voltou ao lado da dona e esta nada fez para conter um novo ataque.

Já no segundo ataque o Roteweller agarrou o Pastor Alemão pelo pescoço, sendo chutado várias vezes pelo dono do Pastor Alemão que em último caso efetuou apenas um disparo para conter a agressão e possível morte de seu animal de estimação.

Após o disparo que acertou o Roteweller este então se conteve e foi embora pra sua residência.

O policial conta que efetuou o disparo em defesa de seu animal e que no ano passado salvou um cachorro da raça Pit bull de ser morto por populares.

Após o fato, o policial militar acionou o 190 para registrar o fato contra a infratora, que configurou como Omissão de cautela na guarda ou condução de animais.

Art. 31. Deixar em liberdade, confiar à guarda de pessoa inexperiente, ou não guardar com a devida cautela animal perigoso:

Pena – prisão simples, de dez dias a dois meses, ou multa.

Parágrafo único. Incorre na mesma pena quem:a) na via pública, abandona animal de tiro, carga ou corrida, ou o confia à pessoa inexperiente;
b) excita ou irrita animal, expondo a perigo a segurança alheia;
c) conduz animal, na via pública, pondo em perigo a segurança alheia.

De acordo com o policial seu cachorro estava com enforcadeira

Fonte: Extra de Rondonia

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem