Trending

INSTALADA A COORDENADORIA DE RONDÔNIA DA ASSOCIAÇÃO DE JORNALISTAS E ESCRITORAS DO BRASIL

O dia 03 de abril foi significativo para jornalistas e escritoras do Estado de Rondônia com a cerimônia de fundação e posse da Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil Coordenadoria Rondônia - AJEB RO. O evento foi presidido pela escritora Ana Maria Tourinho, diretora de Comunicação da Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil que na solenidade representou a presidente nacional, Irislene Castelo Branco Morato que saudou os presentes e deu posse à Diretoria da AJEB-RO. Na oportunidade a presidente nacional relatou a trajetória da AJEB, criada há 52 anos também no mês de abril de 1970 saudando todos os presentes: “Cumprimento todos os presentes e sinto-me muito honrada de estar sendo representada pela Diretora da AJEB Nacional, a Escritora Ana Maria Tourinho, a esta cerimônia de Fundação e Posse da Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil – Coordenadoria Rondônia. Desde já agradeço imensamente à Ana Maria Tourinho, por seu empenho e conquista, em criar junto à Escritora Izabel Cristina da Silva, tão importante coordenadoria de Rondônia, compondo junto ao Acre, Amazonas e Pará a completude cultural da AJEB, e da Voz Feminina no Norte desse nosso Brasil. Desde o século XIX, vêm fortalecendo os valores, ao sonharmos o mundo, reavivando sentimentos e emoções, quando o tema envolve a mulher, filhos, cidadania, direitos, família e perdas, superando angústias, dor, sofrimento e solidão. A opressão sofrida pelas mulheres talentosas, que ousaram vencer os desafios da sociedade cultural e cientifica, sempre foram difíceis e até cruéis em todas as épocas históricas da Humanidade, independente da área Cultural de atuação. Ainda nos anos da década de 1950, as mulheres ainda eram extremamente desvalorizadas nas academias de letras e ciências, no mundo todo. Em 1969, a Associación de Periodists Y Escritoras de México, sob a Presidência de Gloria Salas de Calderón, convocou uma primeira Reunión Mundial de Periodistas Y Escritoras, com representantes femininas de 37 países, entre eles o Brasil. Ao fim do encontro, estabelecidos os Estatutos em plenário, por unanimidade, foi fundada a Associación Mundial de Mujeres Periodistas e Escritoras – AMMPE. Cada Delegada designada para representar seu país teve a incumbência de, ao regressar aos seus países de origem, fundar uma filial da AMMPE. À Sra. Hellê Vellozo Fernandes, jornalista e escritora, coube esse honroso dever com referência ao Brasil – da qual era a única participante – dentro do prazo de um ano. Assim, em 08 de abril de 1970, em Curitiba, Paraná, foi fundada a Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil – AJEB, evento devidamente registrado no Cartório de Títulos e Documentos de Curitiba. A associação é feminina, Associadas Efetivas, podendo ter homens somente em seu quadro de Membros Honorários e Membros Beneméritos. À AJEB - Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil - é uma associação cultural sem fins lucrativos que tem coordenadorias em 16 Estados de nosso país, todas com a mesma finalidade, seja motivar a união de jornalistas e escritoras de todo o território nacional, sob o intento de promover-se “a perenidade do pensamento pela palavra". À AJEB fará no dia 08 de abril de 2022, 52 anos de fundação e com atividades em 16 Estados brasileiros, com a fundação da AJEB Coordenadoria Rondônia, somos 17 Coordenadorias Estaduais, mais a AJEB Nacional, que ocupa o Estado em que a Presidente reside, no caso atualmente, Minas Gerais, Biênio dezembro de 2021 a dezembro de 2023, a nossa gestão tem Diretoras de AJEBs de 08 Estados brasileiros, Acre, Maranhão, Piauí, Ceará, a mais antiga em atividade 48 anos, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul. Como gestora Presidente da Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil – AJEB, e com toda nossa Diretoria, sabemos que unidas, tecemos ações transformadoras no meio em que vivemos, e, assim, somos capazes de alterar o tecido social desse processo histórico Feminino. Igualmente, todas nós somos parte dessa história e cabe a cada uma ajebiana atuar hoje, de forma a contribuir para a construção do presente para o futuro da AJEB, traçando trilhas e propostas arrojadas, até mesmo ousadas, que sejam uma resposta aos novos tempos, num avanço em direção a outro porvir, servindo de motivação(motivo de ação), através de grandes e ricos exemplos que todas as ajebianas do Brasil têm a oferecer. Clamamos por uma União de esforços que fortaleça o processo de gestão compartilhada. Potencializando uma administração participativa, transparente, acolhedora, pelo viés da literatura e da cultura, fomentando uma programação efetiva, que contribua para o engrandecimento da AJEB e suas Coordenadorias. Promovendo ações descentralizadoras, no sentido de dar orientações e recolher informações e dados para a formulação de diagnósticos mais precisos em cada Estado, para a discussão de um Projeto Nacional de desenvolvimento participativo e inclusivo, com todas as singularidades desse nosso Brasil continental. Com a participação efetiva de todas ajebianas na elaboração, execução e avaliação dos projetos, programas e ações literárias e culturais desenvolvidas por todas as Coordenadorias, vamos aprendendo a caminhar, caminhando. Criando uma comissão de orientação e atendimento às presidentes coordenadoras e suas coordenadorias, vamos aprendendo fazer, fazendo e vamos aprendendo a andar, andando. Nós estamos oferecendo apoio para o crescimento das Coordenadorias e na organização de seus regimentos internos, em breve em manual de orientação da AJEB. Por meio de suas coordenadorias, a AJEB estimula a união de todas ajebianas do Brasil e as jornalistas e escritoras brasileiras, fomentando a harmonia nacional e internacional; promovendo o intercâmbio de conhecimentos, ideias, experiências, amizade e respeito entre suas associadas e com associações congêneres, como sejam as Academias de Letras, incentivando o aperfeiçoamento profissional de suas associadas, a produção e publicação literária, promovendo coletâneas, palestras, projetos inclusivos, e Live. Um programa de divulgação e promoção cultural, que já está em plena execução, desde janeiro de 2022, em todas as Redes Sociais e Canal da AJEB Nacional, dando Voz e Visibilidade aos trabalhos artísticos e culturais de todas ajebianas do Brasil, e ainda levando educação, literatura e cultura, em todos formatos digitais ao público em geral do Brasil e do Mundo. Entendamos que tudo no universo é mutável, tudo muda e de uma hora para outra, veja a pandemia da Covid 19 e até as “guerras”. Portanto, não devemos criar expectativas demais. As únicas expectativas que devemos criar bastante, são sobre nós, para sempre podermos dar o máximo de nós mesmos e termos nossos objetivos e sonhos conquistados, e de uma maneira compartilhada com a AJEB. O que deveríamos aprender com as Mulheres Vencedoras: - Encontre seu propósito. É ele que nos impulsiona a seguir em frente e batalhar para obter o melhor sempre. - Não desista pelo caminho. Desafios existem para nos fazer melhores, e com determinação. - Não se intimide pelas mudanças e inovações, aprenda com elas. Hoje em dia recebemos exemplos de coragem, saber e espiritualidade, marcas registradas dos novos tempos, para quem tem esse olhar, que abrem caminhos para a igualdade cidadã entre mulheres e homens, na vida, e na sociedade, para que exista somente um gênero, o “Gênero Humano”, e que seja ele o foco de todo o nosso respeito. E como sempre digo: - O saber nos liberta e mostra o caminho mais assertivo, para evolução humana! Unidas, nós mulheres, vamos alcançar uma transformação positiva, colaborativa e duradoura, criando e fortalecendo laços afetivos para com todas e todos, num trabalho coletivo, comunitário de excelência junto à AJEB.” ​​Após a mensagem da presidente da AJEB, foi dada posse da DIRETORIA da AJEB Rondônia tendo assumido a presidência a escritora Izabel Cristina da Silva, Jussara Gottlieb a 2ªvice-presidente, Claudenice Luna Leite como 2ª Secretária e Marta de Lúcia Silva 2ª Diretora Financeira, sendo que os demais membros deverão assumir seus cargos na primeira reunião da nova Associação. ​​Na mesa de autoridades, além de Ana Maria Tourinho, representando a presidente nacional da AJEB,a Juíza Euma Tourinho primeira mulher presidente da Associação dos Magistrados do Estado de Rondônia- AMERON, Dr. Euro Tourinho Filho – primeiro Reitor da UNIR/RO, Dra. Berenice Tourinho – primeira mulher a assumir a reitoria da UNIR/RO e a presidente empossada da AJEB-RO escritora Izabel Cristina da Silva. ​​Franqueada a palavra, encerrando a solenidade, vários depoimentos marcaram e emocionaram os presentes a começar pela trajetória de vida de Marta Lúcia Silva, a história emocionante da escritora Claudenice Luna Leite, o Dr. Euderson Kang Tourinho que ressaltou a importância da criação da AJEB para que novas escritoras surjam estimuladas pela associação, a Juíza Euma Tourinho registrou a marca de um novo tempo para escritoras e jornalistas elogiando a iniciativa e Dr. Manoel Tourinho lembrou a importância do cenário histórico do local do evento com vista ampla do rio Madeira e sitio da EFMM. veja todas as fotos no link abaixo: https://eventos.rondoniaovivo.com/evento/fundacaodaajebrondonia/2923/

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem