Trending

Carlinhos Mendigo foragido: mais sensato seria o ator se entregar à polícia, diz advogado de famosos


Polícia Civil está em busca do humorista há seis dias após decreto de prisão por dívida de mais de R$ 90 mil em pensão alimentícia

PORTO VELHO, RO O humorista Carlos Alberto da Silva, conhecido como Carlinhos Mendigo, segue foragido após o TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) decretar a prisão do artista, na quinta-feira (10), por uma dívida de mais de R$ 90 mil em pensão do filho com a ex-bailarina Aline Hauck. A Polícia Civil do estado já está há seis dias em busca do ator, que integrava o elenco do extinto programa Pânico na TV.

A reportagem do R7 conversou com Sylvio Guerra, advogado de famosos, para entender as possíveis consequências caso o artista não se entregue à Justiça. "Eu não sou advogado do Carlinhos Mendigo, mas o que eu posso dizer é que deixar de pagar pensão alimentícia poderá causar sanções ao devedor, tais como: protesto, penhora de bens e a prisão. Parece que nesse caso, acompanhando pela mídia, o Carlinhos não tem patrimônio. Me parece que o imóvel dele foi leiloado. E, possivelmente, ele já esteja protestado. Por isso, foi decretada a prisão".

De acordo com o advogado, o melhor a fazer nesse caso seria o ator se entregar. Foragido, o humorista estaria reduzindo ainda mais as possibilidades de lutar por uma liberdade provisória. "O que eu entendo é que o mais sensato seria ele se entregar à autoridade policial. Também é importante observar que não haverá juiz que conceda a liberdade provisória enquanto ele estiver foragido."

Para Guerra, só assim ele vai conseguir apresentar a situação financeira ao tribunal. "Ele tem que se apresentar à Justiça, no meu entendimento, para se defender e apresentar o seu estado de penúria, como nós chamamos. E daí tentar convencer o juiz de uma liberdade provisória", explicou.

O advogado ressalta, por fim, que acha impossível que qualquer magistrado conceda liberdade provisória em outro cenário que não seja o de Carlinhos se entregar à polícia. "Enquanto estiver foragido, no meu entendimento, é impossível. Porque seria institucionalizar, vamos dizer assim, a fuga. E, dessa forma, todos fugiriam até sair a decisão de liberdade. Apenas aguardariam o recolhimento do mandado de prisão", completou.

Entenda a polêmica

Carlinhos Mendigo teve a prisão decretada pelo TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) por dívida de mais de R$ 90 mil em pensão alimentícia. O ator, que integrava o elenco do extinto programa Pânico na TV, alega que está desempregado e, por isso, não teria condições de pagar o valor ao filho, fruto do relacionamento com a ex-bailarina Aline Hauck.

A advogada Betania Costa, que é a responsável pela defesa de Aline, falou sobre a decisão da Justiça por meio de publicação nas redes sociais. "Melhora do cenário da pandemia permite a retomada do regime fechado na prisão por dívida alimentícia, decidiu recentemente o STJ. A medida coativa de prisão civil é necessária para obrigar o devedor de alimentos a adimplir com a sua obrigação."

Há três anos, a polícia de São Paulo montou uma operação para prender o artista. Na época, ele estava sendo procurado por conta de uma dívida de pensão avaliada em cerca de R$ 700 mil. Em entrevista exclusiva à Record TV, ele chegou a afirmar que estava se sentindo um foragido e que não tinha medo de ser preso.

"Quantas vezes eu tentei ser presente? Eu tenho 27 boletins de ocorrência por desobediência dos dois acordos que eu tenho com a mãe do meu filho. Em sempre paguei. Ia buscar nos finais de semana. E eu ia buscar e não via. Eu tive que começar a fazer todo esse processo de boletins para poder provar para a Justiça", disse em conversa com o Cidade Alerta, em setembro de 2019.

Em outubro de 2020, o MP-SP (Ministério Público de São Paulo) denunciou o artista por causa de declarações consideradas preconceituosas. A promotoria contestou as falas do famoso e fez um alerta sobre o perigo das afirmações. "Propagam o ódio, incitam a discriminação e induzem ao preconceito e à violação de direitos humanos."

Em janeiro de 2020, o humorista ficou proibido de se aproximar da ex-mulher Aline Hauck. De acordo com o Balanço Geral Manhã, da Record TV, na época a ex-bailarina conseguiu uma medida protetiva para impedir que ele se aproximasse dela.

A reportagem não conseguiu contato com Carlos Alberto da Silva. O espaço, no entanto, segue aberto para que o artista possa se manifestar.

Fonte: R7

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem