Rondônia Virtual

Trending

Sem título

O DIA NA HISTÓRIA

10.6.2024 – BOM DIA!

Lúcio Albuquerque

69 99910 8325

RONDÔNIA

1920 – O jornal “Estado de S. Paulo” elogia a campanha do “Alto Madeira” para plantar mais seringueiras, mas lembra: para desenvolver a Amazônia é necessário investir em novas fontes econômicas, e não ficar só na produção da borracha.

1948 – O governador Frederico Trotta homenageia personalidades e destaca o médico Joaquim Augusto Tanajura, autor do projeto de criação do município de Porto Velho.

1949 – Em área cedida pela União, na Av. Presidente Dutra, começa a construção de “um prédio moderno em frente ao mercado municipal”, a sede da Associação Comercial de Rondônia.

1968 – O IBRA – Instituto Brasileiro de reforma Agrária cria o Projeto Integrado de Colonização “Ouro Preto”.

1981 – Deputados de Mato Grosso vão entrar com ação contra o projeto de criação do Estado de Rondônia, temendo que parte da região de Aripuanã (MT) seja inserida no mapa do novo Estado.

1982 – D. João Batista Costa (1909/96) bispo de Porto Velho desde 1946, tem sua renúncia aceita pelo papa João Paulo II e preside seu último ato oficial, a procissão de Corpus Cristhi.

1986 – Quinze intelectuais fundam, em Porto Velho, a Academia de Letras de Rondônia

HOJE É

Dia do Educador Sanitário. Dia Mundial dos Alcoólicos Anônimos. Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

Católicos celebram Santo Anjo da Guarda de Portugal, São Landerico,  

BRASIL

1981 — More Nair de Tefé (n. 1886), 1ª mulher cartunista no mundo, ajudou a popularizar a música popular brasileira.

MUNDO

1580 — Morre Luís Vaz de Camões (n. 1,524), poeta português autor de Lusíadas. 

1.793 -  O museu Jardim das Plantas é inaugurado em Paris, seria depois o 1º zoológico público.  

323 a.C. — Morre Alexandre o Grande (n. 356 a.C.), também chamado “Alexandre Magno”. 

FOTO DO DIA

A 364  QUASE CENTENÁRIA (II)

Desde quando foi implantada a “língua de Rondon” de Cuiabá a Porto Velho, seus postes e fiação eram guia aos que se aventuravam entre Porto Velho e as vilas que em 1960 veriam a rodovia.

O escritor Abel Neves narra: Em Vila Rondônia, na década de 1950, chegou uma família inteira, a pé, pela selva, saída de Porto Velho.

Para chegar nas estações telegráficas, formadoras dos núcleos que originaram os municípios ao longo da BR, era preciso coragem e fé. 

Já com a BR aberta, e até apoio aéreo, a “Caravana Ford” (1960) levou 2 meses de São Paulo a Porto Velho, e até passando fome.

Tropas conduziam mercadorias em lombos de burros até Porto Velho, trazendo dos seringais as urnas das eleições (1947 a 1962). Duas se encontraram em Candeias. Uma pinga, um peixe frito e o chefe da que vinha do seringal quer saber:  

- Como tá a eleição? 

Ao ouvir que o candidato deles ganhara, anunciou:

- Vamos jogar a urna no rio, e voltar pro seringal. 

Tomaram mais umas e voltaram.

Foto: Rondon na frente de implantação da Linha Telegráfica/acervo e colorização Luís Claro

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem