Trending

Rússia acusa Reino Unido de coordenar ataques a gasoduto Nordstream

Defesa britânica fala em "afirmações falsas" para "desviar atenção"

Porto Velho, RO -
A Rússia acusa o Reino Unido de ter coordenado o ataque contra os gasodutos Nord Stream 1 e 2 no Mar Báltico, em setembro. As explosões danificaram os gasodutos que transportam gás russo para a Europa.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, adiantou que os serviços russos de inteligência têm “provas que sugerem que o ataque foi dirigido e coordenado por especialistas militares britânicos”.

Por isso, afirma, a Rússia considera dar "novos passos" em resposta à alegada sabotagem por parte dos britânicos.

"Estas ações não podem ficar sem resposta. Vamos refletir sobre as medidas a serem tomadas", acrescentou Dmitry Peskov.

No último sábado (29), o exército russo já tinha acusado as autoridades britânicas de estarem envolvidas nas explosões de setembro que danificaram e romperam trechos dos gasodutos.

“Representantes de uma unidade da Marinha britânica estavam envolvidos no planejamento, fornecimento e execução do ato terrorista no Mar Báltico, em 26 de setembro, para minar os gasodutos Nord Stream 1 e Nord Stream 2”, afirmou então o Ministério russo da Defesa através da rede social Telegram, sem detalhar pormenores.

A Defesa do Reino Unido alegou, na sequência, que se tratam de "afirmações falsas" de Moscou com a intenção de "desviar atenções".

No dia 26 de setembro foram detectadas quatro grandes fugas nos gasodutos Nord Stream 1 e 2 na zona do Mar Báltico.

O Ocidente acusou a Rússia de ter desencadeado estes atos de sabotagem para pressionar os países mais dependentes de gás russo, no momento em que a Europa enfrenta o inverno, em plena crise energética.


Fonte: Agência Brasil

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem