Trending

Twitter diz na Justiça que Musk está sendo investigado por autoridades americanas

Advogados da rede social insistem em receber arquivos sobre contatos feitos pelos representantes do dono da Tesla com órgãos reguladores do governo

Porto Velho, RO
- O bilionário Elon Musk, dono da Tesla, está sendo investigado por autoridades federais americanas por sua conduta no acordo de compra do Twitter, informou a empresa de mídia social, de acordo com uma carta aberta na quinta-feira no tribunal de Wilmington, onde acontece a disputa judicial entre as partes.

Advogados do Twitter, que entraram com um processo contra Musk em julho para forçá-lo a cumprir o acordo de compra, pediram à juíza de Delaware, Kathaleen McCormick, que os representantes do bilionário lhes entregassem documentos sobre as investigações.

A carta fazia referência a comunicações entre Musk e a Securities and Exchange Commission( SEC), que equivale à Comissão de Valores Mobiliários no Brasil, e a Comissão Federal de Comércio (FTC, na sigla em inglês).

O pedido foi feito no dia 6 deste mês, mesmo dia em que a juíza interrompeu o litígio entre os dois lados depois que Musk voltou atrás e disse que prosseguiria com o acordo de aquisição da rede social por US$ 44 bilhões.

Desde julho, os advogados do Twitter vinham pressionando para que seus colegas do lado de Musk entregassem “todas as comunicações feitas com qualquer autoridade governamental sobre a fusão”. Os advogados do CEO da Tesla, no entanto, alegaram "privilégio de investigação" ao se recusarem a entregar os documentos solicitados.

“Esse jogo de esconde-esconde deve acabar”, disseram os advogados do Twitter no documento, acrescentando que a rede social busca a assistência do tribunal para obter os arquivos sobre os contatos feitos pelos representantes de Musk com os reguladores do governo.

A SEC enviou uma consulta no início deste ano a Musk sobre o processo de divulgação de sua maior participação no Twitter.

No dia 4 de abril, Musk divulgou que havia adquirido mais de 9% do Twitter, uma semana depois do que os regulamentos permitem e usando um arquivo normalmente reservado para investidores passivos. Mais tarde, ele embarcou em uma oferta pública de aquisição com idas e vindas.

A FTC , por sua vez, estava investigando separadamente se a participação de 9% deveria ter sido divulgada e também conduzindo uma revisão antitruste da compra proposta.

Alex Spiro, advogado de Musk, classificou a carta de “desvio do Twitter”.

- Na verdade, são os executivos do Twitter que estão sob investigação federal - disse ele à Bloomberg News, sem dar mais explicações.

Em resposta às afirmações de Spiro, representantes do Twitter negaram que a empresa esteja sob investigação das autoridades federais.

A juíza da chancelaria de Delaware estabeleceu um prazo de 28 de outubro para os dois lados concordarem com os termos de compra, cancelando a data do julgamento na próxima segunda-feira, dia 17, mas disse que está pronta para realizar um julgamento em novembro se eles não puderem fechar o acordo.


Fonte: O GLOBO

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem