Trending

Polícia Federal deflagra operação de combate ao abuso sexual envolvendo criança ou adolescente

 

Operação cumpre 01 Mandado de Busca e Apreensão em Vilhena

Porto Velho, RO – A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (27/10/2022), a Operação TARGETED, para combater os crimes de associação criminosa e armazenamento e compartilhamento de materiais relacionados ao abuso sexual infantojuvenil pela internet.

A investigação, que foi conduzida pelos policiais federais do NÚCLEO REGIONAL DE REPRESSÃO AOS CRIMES CIBERNÉTICOS – NRCC de Rondônia, iniciou-se como desdobramento de outra operação deflagrada neste ano a partir de grupos de aplicativos em que pessoas de vários estados do Brasil e de diversos países se associavam e se dedicavam à produção de materiais (fotos e vídeos) com crianças e adolescentes sendo estupradas.

Com o Laudo Pericial dos materiais apreendidos na operação anterior, os investigadores identificaram o suspeito, em Vilhena/RO, como um dos participantes de um grupo destinado ao compartilhamento de vídeos e fotos contendo pornografia infantojuvenil. Dessa forma, a Polícia Federal, de posse de fortes indícios dos crimes e de sua autoria, representou ao Juízo Federal de Vilhena pela expedição de Mandado de Busca e Apreensão na residência do investigado.

Após a expedição do Mandado de Busca e Apreensão pela Vara Federal Cível e Criminal da SSJ de Vilhena-RO, o NRCC rondoniense contou com o apoio de uma equipe de policiais federais da Delegacia de Polícia Federal de Vilhena para dar cumprimento à medida.

O dispositivo eletrônico apreendido será periciado pelo Setor TécnicoCientífico da Polícia Federal – SETEC e analisado pelo NRCC/RO. As penas para os crimes de associação criminosa, armazenamento e compartilhamento de pornografia infantojuvenil, somadas, podem chegar a 13 anos de reclusão.

TARGETED, nome dado à operação, é uma palavra da língua inglesa que significa “alvo, visado, focalizado”, em referência à forma que o investigado foi identificado em um grupo destinado a apreciadores de pornografia infantojuvenil.


Fonte: Superintendência Regional em Rondônia – Polícia Federal

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem