Trending

MPF ingressa com ação para que Justiça Federal obrigue Funai a sepultar o “Índio do Buraco”

 

Ação também pede sepultamento de acordo com as tradições dos indígenas

Porto Velho, RO - O MPF(Ministério Público Federal) ingressou com uma ação civil pública, com pedido liminar, para que a Justiça Federal obrigue a Funai (Fundação Nacional do Índio) a fazer o sepultamento do indígena Tanaru no local onde viveu e morreu. Na ação, o MPF também pede que o sepultamento seja de acordo com as tradições dos indígenas e que o local do sepultamento seja preservado de forma permanente.

De acordo com o MPF, é direito fundamental a dignidade e a memória do indígena morto, dos povos indígenas de Rondônia e do Brasil e dos servidores da Funai que o salvaram do extermínio e atuaram por décadas na proteção do “Índio do Buraco”. De acordo com os procuradores, “esse direito está sendo aviltado pela demora excessiva e desnecessária para a realização do funeral”.
O último do seu povo

A Funai havia encontrado sem vida o indígena conhecido como “Índio Tanaru” ou “Índio do Buraco” em 23 de agosto. O indigena vivia sozinho e isolado há quase 30 anos em Rondônia.

De acordo com a Funai, agentes faziam ronda e monitoravam a área onde o indígena vivia. Por fim, em uma das rondas os agentes encontraram o corpo do indigena dentro da rede que ele usava para dormir.

Na época, a PF (Polícia Federal) foi ao local e realizou os trabalhos periciais. No local, não havia vestígios da presença de pessoas.

Fonte: Diário da Amazônia

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem