Trending

Oscar Piastri correrá pela McLaren na próxima temporada da Fórmula 1

Escuderia travou disputa contratual com Alpine para ter o novato

Porto Velho, RO
- O australiano Oscar Piastri correrá pela McLaren na próxima temporada em um contrato de vários anos depois que a equipe de Fórmula 1 venceu sua disputa contratual com a Alpine, da Renault.

O Conselho de Reconhecimento de Contrato (CRB), formado por quatro membros, determinou por unanimidade em sua decisão publicada nesta sexta-feira (2) que a McLaren tem o único contrato válido para os serviços do novato de 21 anos.


Piastri, campeão de Fórmula 3 e Fórmula 2 em 2020 e 2021, respectivamente, e gerenciado pelo ex-piloto Mark Webber, é o piloto reserva da Alpine nesta temporada.

A Alpine queria promovê-lo a uma vaga de titular depois que o bicampeão mundial Fernando Alonso, de 41 anos, anunciou que irá para a Aston Martin ao final da temporada, mas o australiano rejeitou a oferta.

"O tribunal emitiu uma decisão unânime de que o único contrato a ser reconhecido pelo Conselho é o contrato entre a McLaren Racing Limited e o Sr. Piastri datado de 4 de julho de 2022", disse a FIA em comunicado.


A McLaren confirmou a mudança em um comunicado separado logo depois, anunciando que Piastri fará parceria com o piloto britânico de 22 anos Lando Norris, substituindo o australiano Daniel Ricciardo.

"Estou extremamente empolgado por fazer minha estreia na F1 com uma equipe tão prestigiosa como a McLaren e sou muito grato pela oportunidade que me foi oferecida", disse Piastri.

A Alpine reconheceu o veredicto do CRB.

"Consideramos o assunto encerrado do nosso lado e anunciaremos nossa formação completa de pilotos para 2023 no devido tempo", disse a equipe em comunicado.

O piloto francês Pierre Gasly é considerado o favorito para a vaga, ao lado do compatriota Esteban Ocon, se puder ser liberado de seu contrato de 2023 com a equipe AlphaTauri, de propriedade da Red Bull.

Ricciardo também pode ser uma opção, embora o piloto de 33 anos tenha trocado a Renault pela McLaren no final de 2020 e sua volta possa agradar menos aos chefes da montadora francesa do que uma alternativa mais jovem.


Fonte: Agência Brasil

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem