Trending

Rede elétrica do Espaço Alternativo passa por restauração


Novas medidas buscam conter práticas criminosas que prejudicam a iluminação do local

Porto Belho, RO - Práticas de vandalismo, ligações clandestinas e furtos de fios na rede elétrica do Espaço Alternativo continuam a causar grandes transtornos à população e ao poder público. Por essa razão, as equipes da Empresa de Desenvolvimento Urbano (Emdur) têm reforçado os trabalhos de reparos na rede elétrica.

Com os registros dessas demandas, as equipes da empresa acabam tendo a necessidade de interromper o cronograma de serviços programados para atender outras localidades de Porto Velho. Segundo o diretor técnico da Emdur, Eduardo Pires, em média são atendidas duas ocorrências por semana por conta desses atos.

“Esse tem sido um dos nossos maiores gargalos. Além dos furtos de fios, identificamos as ligações clandestinas e isso provoca uma situação que faz com que a iluminação no local se apague, pois o perímetro do Espaço Alternativo é compreendido por circuitos. Se há furto de energia, não irá se apagar somente o ponto de luz do determinado poste, mas, também, todo o perímetro do circuito”, detalhou Pires.

ATUAÇÃO

A intervenção mais recente ocorreu no início deste mês, em que as equipes tiveram que fazer o lançamento de 800 metros de cabos de modo subterrâneo. Foram ainda fechadas todas as caixas de passagem de rede elétrica existentes nos pés dos postes. A recolocação de cabos atingiu mais de 40 pontos de luz. Além disso, foram retiradas e isoladas as ligações clandestinas que estavam conectadas no circuito.


Depredação traz prejuízos aos cofre públicos do município

Na passarela do Espaço Alternativo já foram feitas três intervenções. Todo este serviço gerou o acionamento de mais de 100 pontos que estavam apagados, entre os trabalhos de manutenção e recolocação de fios furtados.

INVESTIMENTO

Ainda segundo o diretor técnico, o local tem sido reincidentemente um ponto de furto de energia. "Recentemente nos reunimos com a Energisa para tomar medidas de autuação, com o auxílio da Polícia Militar, para a retirada dessas ligações clandestinas”, observou.

Todo esse crítico cenário traz, consequentemente, um prejuízo significativo para os cofres públicos. De acordo com a Emdur, só no início deste ano, a média de prejuízo é de aproximadamente R$ 300 mil. Os trabalhos de fiscalização e manutenção acontecem semanalmente pelas equipes técnicas. Para conter essas práticas, a Emdur conta com a colaboração dos munícipes, por meio de denúncias, pelo contato da Polícia Militar: 190.

PARCERIA

O diretor técnico da empresa, enfatizou, ainda, que o Espaço Alternativo é de responsabilidade do governo do Estado e a Prefeitura de Porto Velho tem feito o trabalho de interlocução com o executivo estadual.

“Recentemente tivemos uma reunião com o governo e alinhamos um convênio, pelo qual nos será passado um recurso para que consigamos revitalizar todo o Espaço Alternativo com iluminação de led, com melhorias mais avançadas de tecnologia. Assim, vamos proporcionar mais segurança e bem-estar à população”, enfatizou o diretor técnico da Emdur.


Fonte: Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem