Trending

Mais de 370 mil refeições foram ofertadas para famílias vulneráveis em um ano do programa “Prato Fácil” em Rondônia


Comidas são servidas nas modalidades prato feito para consumo no restaurante ou marmitex para viagem ou consumo em casa

Porto Velho, RO - Em um ano de funcionamento, completado nesta terça-feira (17), o programa “Prato Fácil” já ofertou 376.595 refeições saudáveis e nutritivas à famílias cadastradas no CadÚnico, em cinco municípios do estado de Rondônia, ao custo de R$ 2.

Desse total, pelo menos 314.675 refeições, entre pratos feitos e marmitex (modalidade viagem), foram comercializadas só em Porto Velho, onde o programa foi iniciado em cinco restaurantes credenciados com a previsão de oferecer 1.500 refeições, por dia, e já em 2022 foi ampliado para nove estabelecimentos credenciados visando atender a três mil pessoas diariamente, das 11h às 15h, de segunda a sexta-feira.

Idealizado pela Secretaria de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social – Seas, o programa foi criado pelo Governo de Rondônia como ação continuada com o objetivo de facilitar o acesso da população em vulnerabilidade social a refeições saudáveis e de baixo custo, observando os requisitos previstos na Lei Orgânica da Segurança Alimentar e Nutricional do Estado, visando reduzir a fome e desnutrição familiar em Rondônia.

Com o resultado obtido na Capital, o Governo anunciou, ainda em 2021, a expansão para outros cinco municípios. Os primeiros que conseguiram credenciar estabelecimentos iniciaram o atendimento em 2022: Guajará-Mirim, que já ofertou 20.728 refeições em dois restaurantes credenciados; Ariquemes, 18.678 em três restaurantes; Cacoal, 14.198 em um restaurante; e Ji-Paraná, 8.316, em dois restaurantes. Ainda está em andamento o processo de credenciamento de restaurantes em Vilhena.

O investimento do Governo de Rondônia no interior do Estado foi de mais de R$ 6 milhões, oriundos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep). Já em Porto Velho, desde o lançamento em 17 de maio de 2021, já foram investidos mais de R$ 13 milhões. Ao todo são mais de R$ 24 milhões como contrapartida para custear o programa.

O público-alvo do programa são famílias com renda mensal de até três salários mínimos. No estado, o CadÚnico possui mais de 680 mil pessoas cadastradas no CadÚnico, conforme levantamento concluído em setembro de 2021.

Maria Gonzales, que é mãe de quatro filhos, destacou a economia com gás, dinheiro e tempo

Mãe de quatro filhos, Maria Gonzales, que reside no bairro Santa Luzia, em Guajará-Mirim, considera que o programa é uma benção para as donas de casa, que poderão economizar gás, dinheiro e tempo, sem precisar ir para a cozinha. “Vou pagar um preço acessível pelo alimento e meus filhos terão acesso a uma boa alimentação. A nossa qualidade de vida vai melhorar muito”, afirmou no dia do lançamento do Prato Fácil no município.

Na Capital, o mototaxista Alberto Costa, morador do bairro Aponiã, pai de três filhos, disse que costuma almoçar no estabelecimento mais próximo de suas corridas centrais ou pelos bairros.

Em um dos restaurantes credenciados, a nutricionista Ana Paula Notário, explicou que sete funcionários trabalham na cozinha e no salão para atender ao público e o cardápio varia a cada dia, incluindo uma fruta. Nas sextas-feiras é oferecida feijoada.

No dia 23 de dezembro de 2021, todos os restaurantes credenciados na Capital montaram um cardápio especial para o almoço.

Além de garantir mais dignidade com alimentação de qualidade às famílias em situação vulnerável, o programa estadual movimenta os restaurantes credenciados e o comércio local, onde são adquiridos os gêneros alimentícios oferecidos no cardápio dos estabelecimentos.

Fonte: Governo de Rondônia


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem