Trending

Léo Moraes continua isolado no Podemos e não consegue emplacar na disputa ao Governo em RO

Deputado federal Léo Moraes / Foto: Divulgação

Vilhena, RO - Há aproximadamente 100 dias para o início da disputa eleitoral (que começa em 15 de agosto), a pré-candidatura de Léo Moraes (Pormeos) não encontra espaço.

Em um canto, dois pré-candidatos se atacam pelo autodeclarado amor a Jair Bolsonaro (PL), com o Senador Marcos Rogério (PL) e o Governador Marcos Rocha (União Brasil).

Numa outra direção, apresentando como uma força alternativa, está Vinicius Miguel, hoje filiado ao PSB. No outro ponto do tabuleiro, Léo Moraes encontra-se totalmente isolado. Não se tem notícia de nenhum partido, de nanico até mediano que topem embarcar na sua arca.

NENHUM APOIO DA BANCADA FEDERAL

Ao contrário, fontes próximas do Senador Confúcio Moura (MDB) apontam a tendência dele e de parte do partido de caminharem ou com o PDT ou com o PSB.

Dentre os colegas de bancada federal, Léo Moraes não tem a apreciação e nem a declaração apoio de nenhum deles.

Coronel Chrisóstomo (PL), Expedito Netto (PSD) e Silvia Cristina (PL) estarão com Rogério. Mauro Nazif irá apoiar o pré-candidato ao Governo Vinicius Miguel. Mariana Carvalho estará com Rocha, podendo ir rumo a uma disputa para o Senado.

Lúcio Mosquini é uma incógnita, acenando para Rocha ou para quem o MDB definir. Jaqueline Cassol (Progressitas) trilhará uma caminhada solo, rumo ao Senado.

SEM BASE SÓLIDA

A respeito de estar no terceiro mandato (um pela metade de vereador, um de estadual e agora um de federal), Léo Moraes não conseguiu consolidar uma base no interior de Rondônia.

Se inicialmente conseguiu uma entrada social com a juventude e numa aposta de “renovação”, estes mesmos argumentos não conseguem mais ser manejados em seu favor.

Hoje, sem um protagonismo ou aliança entre deputados, ele também não possui um bloco de prefeitos, vice-prefeitos e vereadores em seu entorno e tampouco uma militância firme.

Sem alterar esses pontos todos, ao que parece, Léo Moraes não terá condições de colocar-se na disputa ao Governo com chances de postular realmente o cargo.

Fonte: Orlando Caro (Extra de Rondônia)

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem